KINETICS BY PHILIPS

Como será a sua casa em 2013? Em uma época em que a tecnologia evolui mais rápido que a vida útil de um iPod, responder a esta pergunta pode ser um tanto complicado. Mas algumas pistas do que está por vir estão espalhadas nas tendas brancas sob a recém-construída – e moderníssima – ponte estaiada da marginal do rio Pinheiros, em São Paulo. Na mostra The Simplicity Event, evento da Philips que já passou pela Holanda, Inglaterra, Estados Unidos e China, cinco ambientes exibem os protótipos e produtos-conceito que a fabricante de eletroeletrônicos holandesa espera que você use daqui a cinco anos de uma forma tão natural quanto é usar hoje um rádio de pilhas. Em comum, todos tentam aliar tecnologia a um belo design para atender de forma simples os desejos de consumidores de todo o mundo.

Cada espaço da mostra é dedicado a um tema. No Ouça o seu corpo, a idéia é prevenir o que será mais difícil e caro de remediar depois com aparelhos que promovem uma vida mais saudável. Luz e sons também ajudam nesta tarefa, como ajudam a entender as estações Cuide do seu corpo e Relaxe a Mente. Nelas, aparelhos usam freqüências de luz para despertar, relaxar e energizar seus usuários, enquanto outros tornam os ambientes da casa mais confortáveis e divertidos.

“Nada de inércia” é o lema do espaço Mexa o seu corpo, em que pisos interativos e paredes luminosas entretêm as crianças enquanto seus pais se exercitam com um personal-trainer virtual. E, na era da hiperconectividade, não poderiam faltar os aparelhos mostrados na estação Compartilhe Experiências, como o porta-retrato digital que envia e recebe fotos e uma tela sensível ao toque criada para enviar e receber mensagens de texto e vídeo. “Nem todos estes produtos irão para o mercado”, diz Stefano Marzano, diretor mundial de design. “Nossos testes mostram que alguns atendem a um público mais amplo, e são estes que levaremos à frente”.

Aparelhos com funcionamentos e formas tão diferentes têm todos um mesmo conceito por trás: usar a tecnologia para criar um estilo de vida mais harmonioso. Desde 2004, este tem sido o lema – e a estratégia de negócios – da Philips. Isso significa inverter o paradigma da tecnologia pela tecnologia em nome de uma abordagem mais humanizada com tecnologias sintonizadas com as necessidades de pessoas comuns. “Não somos mais uma empresa orientada para tecnologia, mas para o consumidor”, diz Geert van Kuyck, diretor mundial de marketing da companhia.

Esse foco diferenciado está dando certo para a empresa. Avaliada em US$ 7 bilhões, a Royal Philips Electronics já ocupa a 42ª posição no ranking internacional de marcas mais valiosas do mundo elaborado pela consultoria Interbrands. A empresa foi eleita a 38ª mais inovadora pela revista Business Week em 2007. “Nos últimos cem anos, as empresas se esforçaram para criar a próxima grande onda e todos seguiam atrás”, diz van Kuyck. “Nos próximos cem, será muito mais importante entender primeiro os problemas dos consumidores para só então trazer soluções na forma de produtos”.

Confira abaixo uma galeria com os principais destaques de cada estação da mostra:

PINTANDO O SETE: com Drag & Draw, pintar a parede é permitido. As crianças escolhem as cores no balde eletrônico, que projeta na parede os traços feitos com uma caneta especial. Depois, elas podem adicionar som e movimento aos desenhos

CONFORTO: Na sala de estar do futuro, o conforto não vem só do sofá. Luzes coloridas e sombras são projetadas para gerar sensações e complementar o clima criado com o sistema de som moderno (sobre a prateleira) que mais parece uma obra de arte

ESPELHO, ESPELHO MEU: o InForm avalia o peso, gordura e hidratação do corpo do usuário e mostra os resultados e até dá informações sobre o período fértil feminino por meio de uma tela que parece um espelho quando desligada

RELAXE: o Soft Therapy reduz a tensão muscular com uma combinação de calor, massagem vibratória e raios infravermelhos. Como o colete não tem fios, pode ser usado enquanto se anda dentro de casa. E é tão fino que dá para colocá-lo embaixo da roupa

VOCÊ TEM UMA MENSAGEM: o InTouch é a versão moderna do quadro de recados. Com a sua tela sensível ao toque, dá para escrever nele com uma caneta especial e enviar recados via internet para os amigos. Também permite gravar mensagens de vídeo

http://www.colorkinetics.com/

About Energy Conservation

Energy Efficient LED Lighting and Technologies

Rapid advancements in LEDs and the global need for energy efficient lighting alternatives are creating opportunities to replace conventional light sources with LED lighting for general illumination. LED lighting is gaining momentum for many reasons, and chief among them is energy efficiency.

With the landmark signing of the Energy Policy Act of 2005, and other nations similarly devoting resources to energy conservation, the potential impact of LED lighting is increasingly gaining national and global attention. A 2001 Department of Energy study estimated cumulative savings of $98 billion by 2020 once LED lighting reaches the performance crossover with conventional sources. Philips Solid-State Lighting Solutions believes this day is approaching faster than ever anticipated.

Today Philips’ energy efficient lighting systems deliver big visual impact without the big energy drains. Yet LED lighting can achieve energy savings on a much larger scale as it becomes more applicable to general illumination. With the introduction of EssentialWhite™ and IntelliWhite™, Philips now addresses specialty white light applications while developing systems that will meet the growing opportunity to cost-effectively apply LEDs for general illumination.

http://www.colorkinetics.com/lightfair/

Energy Costs
Energy consumption reduced from 8,000 watts to 600 watts total

The Ponca City Memorial Fountain has long been a community focal point, engaging residents and visitors since its construction in 1925. When the fountain was last renovated in 1980, the lighting scheme called for 250-watt incandescent fixtures with red, green and blue lenses to create colored effects. This resulted in a maintenance challenge and little ability to actually control the illumination.

Cost of Light

The opportunities to replace conventional lighting with LED lighting for general illumination are growing, fueled in part by the continual advancements in LEDs and the global need for energy-efficient lighting alternatives. Performance is an important metric for assessing the viability of replacement by LED sources. These devices that once merely lit calculators and cell phone displays can now illuminate an airport terminal or a 100 foot building façade. They increasingly match or exceed the efficacy of conventional lighting sources, particularly with the advent of today’s power LEDs. In fact, the efficacy of LED sources, measured in lumens per watt, is eclipsing that of incandescent and halogen sources.As a result, Philips Solid-State Lighting Solutions’ systems are displacing conventional lighting methods in a number of applications where LEDs were previously thought impractical. And this exciting trend continues. Performance is improving rapidly in the intensely competitive LED supplier field where current data from these manufacturers shows LED performance ahead of forecasted levels, and the cross over point for matching the efficacy of fluorescent sources outpacing the predictions made just a few years ago. Yet performance is only one metric.Matching the cost of conventional lighting is another critical element for replacement to occur. The true measure of cost goes beyond just the initial cost of the lighting system and incorporates lifetime and operational costs as well. For example, an incandescent source may only have an initial cost of fifty cents, yet its energy consumption will cost more than ten times that over its relatively short life, when a new source must be purchased and the cycle starts again. The metric that accounts for all of these factors is called the Cost of Light. This is the measure that sophisticated customers, such as those managing large buildings, use to compare the true cost of illumination. Intelligent LED lighting systems are intersecting the Cost of Light of incandescent and halogen sources and are rapidly approaching the economic cross over point for fluorescent sources. A white paper is available for more detailed information.

These are Philips estimates, and are not indicative of future performance. Decreasing operational and lifetime costs, together with improved LED performance, enable a wide spectrum of new applications.