OS SETE SENTIDOS

 OS SETE SENTIDOS

Os sentidos humanos são em número de 7, divididos em dois grupos, à saber:

  • Sentidos Extra Sensoriais
  • Sentidos Materiais

Os sentidos humanos, têm relação direta com os ORIXÁS, e na Umbanda se relacionam da seguinte forma:

SENTIDOS TIPO ORIXÁ
1. PALADAR MATERIAL ALMAS, PRETO-VELHOS
2. OLFATO MATERIAL OXÓSSI
3. VISÃO MATERIAL OGUM
4. AUDIÇÃO MATERIAL XANGÔ
5. TATO MATERIAL IBEJI
6. CLARIVIDÊNCIA EXTRA SENSORIAL SENHORAS (OXUM, IEMANJÁ, IANSÃ, NANÃ)
7. INTUIÇÃO MATERIAL OXALÁ

* A voz é o elo de complementação entre todos os sentidos.

A Intuição é um sentido extra sensorial que faz a ligação direta entre os Espíritos Protetores (ELEDÁ) e o espírito do ser encarnado, através de ordens, conselhos, advertências e avisos, muita vez confundido com a própria consciência do ser encarnado. É este sentido que nos faz, as vezes, ouvir vozes interiores, à zelar por nossos passos.

 

  • Clarividência espontânea
  • Clarividência provocada

A Clarividência espontânea é aquela que, acontece independente da nossa vontade, formando quadros de advertência, nas ocasiões e lugares menos esperados.

A Clarividência provocada o é através de duas formas diferentes: a Mentalização e a Vidência.
A Mentalização é a forma, grosseiramente material da clarividência em si, e consiste em mentalizar à quem se deseja falar, ou ver, tentando fazê-lo de olhos cerrados, até conseguir.
A Vidência é a faculdade que todos têm inata, podendo ser desenvolvida, através de exercícios especiais, para que possa ver (de olhos abertos), à sua frente ou através de Copo com Água, Bola de Cristal, Fumaça, etc., as Forças de Vibração Espirituais ou também Forças de Vibração Materializadas.

img149

Os Doze Sentidos E Os Sete Processos Vitais

by Rudolf Steiner

Rudolf Steiner nasceu em 27 de Fevereiro de 1861 em Kraljevec (Áustria). Tendo cumprido em Viena estudos superiores de ciências exatas, foi solicitado a dedicar-se, a partir de 1883, à edição dos escritos científicos de Goethe na coleção Deutsche National-literatur (Literatura Nacional Alemã). Atendendo ao convite para trabalhar no Arquivo Goethe-Schiller em Weimar, transferiu-se para essa Cidade em 1890, onde residiu até 1897, desenvolvendo um grande interesse cognitivo e uma conseqüente atividade literário-filosófica. É dessa época sua obra básica – A Filosofia da Liberdade (1894). Depois de alguns anos em Berlim como redator literário, Steiner passou a dedicar-se a uma intensa atividade como conferencista e escritor, no intuito de expor e de divulgar os resultados de suas pesquisas científico-espirituais, de início no âmbito da Sociedade Teosófica e mais tarde na Sociedade Antroposófica, por ele fundada. Em Dornach (Suíça) ele construiu em madeira o Goethanum, sede da Sociedade (e mais tarde também da Escola Superior Livre de Ciência Espiritual), edifício destruído em 31 de Dezembro de 1922 por um incêndio e posteriormente substituído pelo atual modelo em concreto. Foi em Dornach que ele faleceu em 1925, após realizar extraordinárias contribuições nos campos das artes, da organização social, da Pedagogia, da Medicina, da Farmacologia, da Agricultura, no tratamento de crianças excepcionais etc., com princípios adotados por instituições em todo o mundo.

 http://sab.org.br/antrop/GA-107-DezMandamentos.htm

http://www.ewrs.com.br

rudolf-steiner

by Rudolf Steiner

Rudolf Steiner (25 February 1861– 30 March 1925) was an Austrian philosopher, literary scholar, educator, architect, playwright, social thinker, and esotericist. After gaining initial recognition as a literary critic and cultural philosopher, at the beginning of the twentieth century he founded a new spiritual movement, Anthroposophy, as an esoteric philosophy growing out of European transcendentalist roots yet with links to the more Eastern-influenced Theosophy.

Steiner led this movement through several phases. In the first, more philosophically-oriented phase, Steiner attempted to find a synthesis between science and mysticism; his philosophical work of these years, which he termed spiritual science, sought to provide a connection between the cognitive path of Western philosophy and the inner and spiritual needs of the human being. In a second phase, beginning around 1907, he began developing artistic impulses that would transform drama, the movement arts (developing a new artistic form, Eurythmy) and architecture, culminating in the building of a cultural center to house all the arts, the Goetheanum. In a third phase, beginning after the First World War, Steiner worked to find practical manifestations of his philosophy; in cooperation with educators, farmers, doctors, etc. he founded Waldorf education, biodynamic agriculture, anthroposophical medicine as well as new directions in numerous other professions.

Steiner advocated a form of ethical individualism, to which he later brought a more explicitly spiritual component. He derived his epistemology from Johann Wolfgang Goethe‘s world view, where “Thinking… is no more and no less an organ of perception than the eye or ear. Just as the eye perceives colours and the ear sounds, so thinking perceives ideas.”A consistent thread that runs from his earliest philosophical phase through his later spiritual orientation is the goal of demonstrating that there are no essential limits to human knowledge.

http://www.rudolfsteiner.com.br/

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s